Santuário

Paróquia Nossa Senhora da Boa Viagem

07h

08h30
11h
18h
19h30
21h
07h
08h
18h15
07h
08h
18h15
07h
08h
18h15
07h
08h
12h15
18h15
07h
08h
12h15
18h15
07h
08h
18h15
Domingo - Missa

07h

Você está em:

A Comunidade Sacramentina e o Ciclone Tropical em Moçambique

O ciclone tropical Idai que atingiu o sudeste da África na semana passada afetou Moçambique, Zimbabué e Malawi, já matou mais de 200 pessoas enquanto milhares estão esperando ser resgatadas. Beira, uma das maiores cidades moçambicanas, foi a mais atingida pelo vendaval.

A Congregação dos Padres Sacramentinos tem comunidades religiosas em Moçambique e o Pe. Bartolomeu Bravo, que atuou durante muitos anos na paróquia Nossa Senhora da Boa Viagem, está morando em uma delas. O Pe Bravo, atendendo a uma solicitação do Pe. Marcelo, pároco da Boas Viagem, entrou em contato com Pe. Bravo para ter notícias da realidade que nossos irmãos Sacramentinos e povo moçambicano estão vivendo atualmente. Segue o depoimento do Padre Bravio:

“Efetivamente houve um ciclone violento no centro do país a mais ou menos 900 km da cidade em que moramos. No centro do país, a segunda maior cidade, Beira, com aproximadamente um milhão de habitantes foi 90% destruída, onde centenas de pessoas morreram, afogadas e arrastadas pelas águas e chuvas que caíram durante 48 horas sucessivas, com ventos de até 250 km/h.. Foi muito violento. Os hospitais ficaram danificado e as salas de atendimento e de cirurgias destruídas. Os quem mais estão sofrendo são as famílias pobres das periferias. O Prefeito da cidade junto a uma delegação sobrevoou a periferia da cidade e viram corpos flutuando, tudo inundado, casas todas elas debaixo das águas. Do helicóptero eles viram pessoas acima dos telhados e das árvores, esperando para serem resgatados. Foram cenas muito tristes. Foi decretado luto nacional por três dias.
Nós, que estamos mais ao sul do país estamos bem. Porém, acabamos de receber um comunicado oficial do serviço meteorológico anunciando chuvas fortíssimas para dentro de poucas horas, mas sem ventos fortes como os acontecidos na cidade da Beira. Avisaram para todos ficarem em casa não enviando as crianças para a escola. Ficarmos atentos a qualquer eventualidade.
Graças a Deus, tanto de fora, como de dentro do país, todo o mundo está se mobilizando para ajudar, já que existem centenas de famílias destruídas, que perderam tudo, entes queridos e os seus bens. Tanto a energia elétrica quanto as comunicações aos poucos estão sendo restabelecidas.

Os nossos irmãos Sacramentinos de Moçambique estão bem, mas ao mesmo tempo muito abalados com a situação que abateu o país.

A nossa Província está unida em oração por eles e por todo o povo de Moçambique. Que Deus possa confortar o coração de todos os que estão sofrendo as consequências deste ciclone.

A imagem pode conter: 1 pessoa, área interna

A imagem pode conter: atividades ao ar livre, natureza e águaA imagem pode conter: atividades ao ar livre e águaA imagem pode conter: uma ou mais pessoas e atividades ao ar livreA imagem pode conter: 1 pessoa, comida e atividades ao ar livre

A imagem pode conter: 1 pessoa, atividades ao ar livre

A imagem pode conter: 1 pessoa, em pé

VEJA TAMBÉM